Estão as empresas preparadas para momentos de crise?

Estão as empresas preparadas para momentos de crise?

0
(0)

Este é um assunto difícil de não ser abordado em tempos de crise como os que vivemos atualmente com a pandemia do corona vírus no mundo, não é mesmo? Estão as empresas preparadas para enfrentá-los?

Muitas empresas, grandes ou pequenas, encontraram severas dificuldades em se adaptar à nova realidade de mercado, com a quarentena imposta como uma das formas de conter a transmissão do vírus entre as populações.

De fato, qualquer situação de crise, mesmo que não seja tão drástica como a que estamos vivendo, exige da empresa um novo posicionamento, uma revisão de processos muitas vezes, e isso, nem sempre é algo com o que as empresas já refletiram e se prepararam.

Por exemplo, que tipo de alterações as empresas incorporarão em seus processos é um tema que já foi discutido aqui em nosso blog.

Duas situações reais de enfrentamento de crise

Vejamos, por exemplo, as escolas que hoje estão enfrentando um grande desafio de manter um relacionamento educacional com seus alunos, utilizando-se de tecnologias digitais para que os professores possam organizar atividades para seus alunos.

A pergunta é: a escola estava preparada para isso? E os professores? Possivelmente alguns nem sabiam direito como operar um computador, mas agora o utilizam como ferramenta de trabalho.

Professores passaram a lidar com novas formas de ensino
Os professores estão aprendendo a lidar com novas formas de ensino

Eu tenho uma situação bem específica que gostaria de compartilhar com vocês. Em função dessa quarentena, eu e minha família estamos em casa, como todos, e para isso precisamos em alguns momentos de fazer compras para nossa alimentação.

Há um pequeno comércio de hortifrutigranjeiros e ele passou a “oferecer” uma modalidade de entrega em domicílio. De três pedidos feitos, em dois nós tivemos problemas de produtos não entregues. Isso exigiu que o entregador retornasse ao estabelecimento para trazer o produto que havíamos solicitado.

Dessa forma, temos um exemplo bastante claro de um pequeno negócio que não estava preparado para viver tal situação. Talvez até para “sobreviver” no mercado, passou a oferecer a entrega a domicílio a seus clientes, mas como não estava preparado para isso, acaba por falhar.

Assim, a pergunta é: será que essas falhas não irão comprometer seus negócios no futuro?

É sempre bom estar atento

Executivos de logística, da mesma maneira que outros executivos da empresa, estão interessados em atingir os objetivos operacionais com um mínimo de contratempo possível. Uma maneira de alcançar esses objetivos é aprender com os erros e aprimorara o sistema operacional para evitar recorrência.

Bowersox, Donald J.  Logística empresarial: o processo de integração da cadeia de suprimento. São Paulo: Atlas, 2001. p. 74

É claro que ninguém poderia prever a intensidade e a gravidade da crise que estamos enfrentando, porém, se as empresas refletirem sobre o que está acontecendo, irão buscar estabelecer procedimentos que permitam superar outros momentos que possam vir a se deparar no futuro.

Então, qual é a sua opinião a respeito? Você acha que ao final desse período de quarentena, as empresas terão alterado seus processos ou simplesmente retornarão às práticas anteriores a esse momento?

Queremos ouvir sua opinião nos comentários desse post!


Se você gostou desse assunto saiba que este e muitos outros, relacionados à logística empresarial, são discutidos em nosso curso Logística Integrada na Cadeia de Suprimento. Conheça o programa completo do curso.

REFERÊNCIAS:

Bowersox, Donald J.  Logística empresarial: o processo de integração da cadeia de suprimento. São Paulo: Atlas, 2001.

Como você classifica esse post?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.