Gestão dos custos logísticos

gestão de custos logísticos

Gestão dos custos logísticos

3.7
(3)

No mercado competitivo, onde a oferta de produtos e serviços é cada vez mais diversificada, a sobrevivência das empresas depende, muitas vezes, da adequada gestão dos custos logísticos associados às operações por ela realizadas, frente às ofertas da concorrência.

Para competir no mercado, atendendo a um nível de serviço ao cliente cada vez mais elevado, a gestão dos custos logísticos passa a ter uma importância fundamental para controlar as margens de ganhos do negócio. Leia mais sobre esse assunto em nossa publicação sobre o impacto do nível de serviços nos custos logísticos.

O maior obstáculo é que cada vez mais os clientes estão exigindo melhores níveis de serviço, mas ao mesmo tempo não estão dispostos a pagar mais por isso.

Lima, Maurício Pimenta.  Custos logísticos: uma visão gerencial. In: Logística empresarial: a perspectiva brasileira / (organização) Paulo Fernando Fleury, Peter Wanke, Kleber Fossati Figueiredo. São Paulo: Atlas, 2000. p. 251.

As operações logísticas apresentam alta complexidade, envolvendo, muitas vezes, diversos processos. Os custos logísticos associados a essas operações dependem, em grande parte, da forma como esses processos estão interligados, e de como é realizada a gestão dos fluxos de materiais e de informações entre eles.

Custos logísticos do produto

Os custos logísticos do produto englobam os custos relacionados de forma mais direta com a fabricação do produto: custo da matéria prima, custo de produção propriamente dito e o custo das embalagens.

O custo da matéria prima é uma ferramenta importante no processo de seleção dos fornecedores. Mas cuidado! Custo não é apenas preço! Até algum tempo atrás, esse custo considerava apenas o preço da matéria prima. No entanto, hoje, o preço se tornou apenas mais um fator do custo (custo de aquisição).

Foram incorporados aos custos de suprimento todos os serviços relacionados à colocação do pedido, transporte, recebimento e estoque de matéria prima. Assim, visto de uma forma mais ampla, é possível que um dado fornecedor que tenha um custo de aquisição menor não seja selecionado, em função dos demais custos que a empresa incorre por fazer essa escolha.

Já o custo de produção está associado intrinsecamente ao processo fabril. Neles são considerados os insumos utilizados para a produção tais como equipamentos, energia, mão de obra entre outros. Esse custo é fortemente impactado pela forma como a produção é realizada, as políticas de manutenção dos equipamentos, a utilização da capacidade instalada etc.

custos logísticos na produção de automóveis
Quanto mais complexa for a produção, maiores serão s custos a ela associados.

Em relação à embalagem dos produtos, ela interfere nas operações em várias etapas da cadeia de suprimento. O seu objetivo principal é proteger o produto até a entrega final, mas ela também se relaciona com as operações de armazenagem e transporte dos produtos. Por isso, os custos de embalagem podem muitas vezes incluir despesas decorrentes dessas operações e não apenas o custo de produção ou montagem da embalagem em si.

Custo logísticos na armazenagem

Os custos logísticos de armazenagem têm uma grande importância dentro da gestão da cadeia de suprimentos. Eles são responsáveis pelo equilíbrio entre custo e disponibilidade do produto para atendimento ao mercado. Trata-se do custo decorrente da manutenção dos estoques pela empresa, sendo composto por vários itens, tais como: o capital investido em estoques, prêmios de seguro, obsolescência do estoque e impostos.

custos logísticos de armazenagem
O custo de armazenagem é um dos principais custos logísticos na cadeia de suprimentos

Desses fatores, o mais complexo, sem dúvida é o custo do capital investido. Esse custo está relacionado aos recursos investidos no estoque que, naturalmente, são recursos que a empresa deixa de aplicar em investimentos, restringindo a disponibilidade de capital da empresa e reduzindo seu lucro. Por essa razão, uma das principais preocupações é o quanto manter em estoques, sem comprometer os resultados da empresa, mas também garantindo um nível adequado de atendimento ao mercado.

Não se pode esquecer, ainda, um outro grupo de custos, relacionados às instalações utilizadas na armazenagem. Estes dependem de questões específicas como se a instalação de armazenagem é própria ou alugada, dos custos dos equipamentos utilizados na automação da armazenagem e movimentação dos produtos, do consumo de energia e da mão de obra aplicada nessa operação.

Custos logísticos no processamento do pedido

O processamento do pedido é o elo da cadeia que une os estoques e o atendimento ao cliente e seus custos logísticos decorrem do recebimento e processamento dos pedidos.

Envolve aspectos como comunicação, processamento de dados, despesas administrativas entre outros. Muitas vezes esse conjunto de custos pode estar associado aos custos de manutenção dos estoques.

No entanto, pela importância que têm para a garantia do nível de serviço ao cliente, é importante que sejam considerados em separado para uma melhor gestão.

Custos logísticos no transporte

Os custos logísticos do transporte estão associados às operações de transporte de produtos entre a fábrica e seus armazéns e entre esses armazéns e os clientes finais. Um dos principais constituintes desse custo é o frete de transporte, que varia em função do tipo de modal utilizado no transporte. Mas além dos fretes, temos outros custos como seguro da carga e impostos.

custos de frete de transportes
Os fretes variam em função do tipo de modal utilizado no transporte da carga

É muito comum, nessa etapa, o uso de parceiros para o atendimento a essas operações. Nesse caso, deve-se considerar também os custos relacionados à contratação desses colaboradores.

No caso da própria empresa ser responsável pelo transporte, ela então deve considerar os custos com veículos e combustíveis. Para mais detalhes sobre o assunto, leia nossa publicação sobre parcerias nos canais de distribuição.

Compensação dos custos logísticos

Fica evidente o grau de importância que os custos logísticos têm para as empresas na gestão de sua cadeia de suprimentos. O grande desafio encontrado é como fazer a gestão ao longo da cadeia, de forma a se atingir o adequado nível de satisfação dos clientes ao menor custo. Há uma grande diversidade de fatores que interferem no custo associado a essas operações e as inter-relações existentes entre estas operações.

Por isso a compensação de custos é um assunto que se destaca na análise do custo total, exatamente pelo fato de que existem fortes relações entre as operações e estas impactam diretamente nos custos.

Portanto, não se pode analisar esses fatores em separado, sendo reunidos em categorias apenas com o objetivo de facilitar o entendimento das relações existentes entre os diferentes custos associados às operações da cadeia de suprimento.


Gostou desse tema? Ele, assim como outros, farão parte de nosso próximo curso online sobre Gestão de Custos Logísticos! Caso você tenha interesse em ser informado sobre a data de lançamento do curso e concorrer a CUPONS GRATUITOS para sua inscrição, inscreva-se aqui.

Deixe seu comentário e compartilhe esse artigo em suas redes sociais.

REFERÊNCIAS:

Lima, Maurício Pimenta. Custos logísticos: uma visão gerencial. In: Logística empresarial: a perspectiva brasileira / (organização) Paulo Fernando Fleury, Peter Wanke, Kleber Fossati Figueiredo. São Paulo: Atlas, 2000.

Como você classifica esse post?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.